Passam por mim, sinto-lhes os passos...no ar a suas respirações e nem por isso uma palavra. Mas existem, são os outros. São gentes...gentes que cruzam o meu caminho e em mim deixaram o seu rasto.
Partes de mim, silêncios meus e até sombras de uma vida...

Um lugar, várias histórias e uma imensidão de palavras constituem a verdadeira essência das"Gentes" da minha terra.

quinta-feira, 16 de junho de 2011

Desejo



Invadiste os meus pensamentos e o meu corpo ficou tenso. O coração começou a palpitar de uma forma desconcertante...sinto-te!

Pedi ao tempo que corresse e que trouxesse, em breves segundos, o teu corpo para junto de mim. As minhas pernas voltaram a tremer e o tempo regressou à tentação.

Vi o teu corpo robusto e o teu rosto forte. Olhei o teu sorriso profundo e deixei-me deliciar pelos teus gestos. 

Os nossos olhares cruzaram-se e a minha boca quis beijar-te, quis tocar-te e sentir o teu desejo dentro de mim.

A minha respiração ofegante absorvida pelo tocar das tuas mãos. Tocaste o meu peito de forma invisível e acalmaste a ansiedade com um breve beijo.

Conseguia sentir-te sem que o teu corpo envolvesse o meu. Sentia os teus lábios sem que o teu rosto tivesse presente. Sentia o teu abraço em todas as noites vazias. 

Sofri a tua ausência.

Hoje adormeço contigo, sinto a tua presença em todos os momentos, mas desejo-te em todos os instantes.

Até breve!

4 comentários:

João Baía disse...

Porque és minha...
Até já!

Carina Rocha disse...

Gostei muito do que li, gostei da intensidade das tuas palavras... forte, bonito...

bj

Autora de Si disse...

Obrigada pelas tuas palavras :)

AndreiaSofia disse...

LINDO :)